WELCOME

"Seja parte da mudança que deseja ver no mundo" (Mahatma Gandhi).

sábado, 17 de abril de 2010

Type O Pain - Dead again Peter?

Ei Petrus, aonde você vai neste caixão?

Preferia os tempos do machado nãos mãos...

Deveriam te queimar? Não, pois você não iria querer ser queimado sozinho.

A sua voz, oh, a sua voz...


Verde? Não, ela não tinha só uma cor.

Escrevi para meu pai, e agora tenho que escrever para você, por quê?

Você tem razão, o mundo está mesmo indo abaixo.

Eu vou mesmo sentir falta do seu vozeirão, clamando, retorcendo almas.


A voz da alma tem a mesma força da sua, sorte de quem tem alma.

Sim, tudo morre, pára, como seu coração cansado da escravidão branca.

Eu queria fazer uma canção, cantar como você, pedir para você ficar.

Continuo procurando por algo que não posso encontrar, mas queria ouvir seus gritos.


Vamos Peter, grite comigo, onde quer que você esteja.

Dê-nos um último adeus com uma melodia triste e profunda.

Faça-nos sentir que você está indo, pois isso é lamentável demais.

Ninguém soube dizer tanto o quanto dói de um modo tão bonito.


Ei Petrus, diga que é só mais um alarme falso, uma das suas brincadeiras sem graça.

Petrus você é grande demais, diga-me que não está indo.

Ei Pete, piano fúnebre, nota que crava a dor, bela dor.

Não, eu não quero mais ver, nem mesmo o verde, só quero ouvir a sua voz...




video

32 comentários:

  1. Esse é um grande talento que eternamente fara falta às pessoas que se encantavam com sua voz.Rest in peace.

    ResponderExcluir
  2. Muito bom o texto, como todos que voce escreve.. e eu nao sei oq comentar! rsrsrs! adoro seu blog e as coisas q escreve, de verdade :]

    ResponderExcluir
  3. Obrigado Gustavo, bem, acho que o primeiro comentário foi seu. rs

    ResponderExcluir
  4. Obrigado Ana, queria não ter precisado escrever os últimos dois textos. Allan.

    ResponderExcluir
  5. Velho, bem profundo e verdadeiro.
    Quem te conhece sabe o quanto você era fã dele, grande homenagem.
    Parabéns.

    ResponderExcluir
  6. Como alguém consegue descrever a morte assim? Mas olha eu não saberia descrever a morte, é algo que nem temos como definir o sentimento... Não sei porque a morte veio para este mundo se éramos para ser felizes, ou por que temos que ser tão racionais se éramos para sermos irracionais. Não sei definir a morte, louvo quem demonstra a sensação de morte, talvez me reconforte um dia.

    ResponderExcluir
  7. Temos de esgotar o sentido daquilo que não pode ser dito, mesmo que para dizer usemos do intervalo de silêncio entre uma palavra e outra. By R.D. Valeu pela complacência Rafa.

    ResponderExcluir
  8. Bom, nao conhecia a carreira do falecido e pude notar na postagem que ele expressava dor e sofrimento em suas musicas...
    Em uma frase vc disse que o cantor via que o mundo estava indo abaixo... talvez todo este sofrimento por ele expressado tenha sido por nao entender realmente o mundo... o mundo nao esta indo a baixo.... ele sempre foi abaixo... isto eh um ciclo... e em todas as geraçoes isso foi claramente percebido... acho q ele escolheu viver a dor... pois ha sempre escolhas....e, levando em consideraçao o motivo de sua morte posso perceber a forma como ele enxergava a vida...!

    ResponderExcluir
  9. Ao menos diziam que ele tinha senso de humor. Acho que é melhor expressar com a arte nossa dor do que reclamar o dia todo. Acho que Peter era um cara agradável, gostava de cocaína, música, mulheres e máquinas fortes. Entretanto, ele deixou muita verdade em suas músicas e teve de morrer jovem pela vida que teve. Talvez precisemos de caras como ele. E caras como você, que são melhores exemplos do que a vida que Petrus teve, entretanto o que importa é o conforto que podemos dar as pessoas. Obrigado Thiago.

    ResponderExcluir
  10. Fala, Allan! Não sabia que vc tinha um blog, depois vou ler seus outros textos com mais calma.

    Tudo o que eu conheço do Type foi vc que mostrou, por isso não tenho muita noção da real falta que Peter fará no sentido da cena musical... Mas pelos depoimentos de colegas dele e dos membros de banda que eu li, o cara parecia ser muito querido, e é triste que ele tenha partido tão cedo.

    Outro motivo pra acreditar que ele era especial é o fato de vc ser fã dele, uma mostra dos méritos do homem e do artista, ao meu ver. Pelo menos fica sua obra e seu legado.

    Abração proce!

    ResponderExcluir
  11. Triste ter descoberto seu blog pela grande perda. Me emocionei muito com suas palavras, elas falaram por mim!
    Lamentaremos junto com muitos outros que virão... mas nada vai substituir nosso ídolo eternizado!

    Tô seguindo... se quizer me visitar, à vontade.

    Beijos sangrentos da vampira Laysha.

    ResponderExcluir
  12. Lindo texto, me emocionei.

    Juliana Vieira

    ResponderExcluir
  13. Rafa, é cedo demais, mas, infelizmente, vamos ter que conviver com os lixos vazios que tocam por ai. Allan.

    ResponderExcluir
  14. Se foi o meu vocalista favorito, e deixou um vazio que nunca será preenchido :(

    ResponderExcluir
  15. Esse tá dificil ate de comentar.
    O Peter falava de desejo, de morte, de vida, de coisas feias, de coisas bonitas, de coisas boas, coisas ruins, enfim, de coisas reais.
    Coisas que acontecem todos os dias, com todas as pessoas, e com ele também. E agora aconteceu, a musica agora fala sobre ele mesmo...
    Não é uma musica alegre, é triste, mas isso é humano. Isso é ser humano.
    Este texto é muito humano, tem sentimento, aliás, é puro sentimento, é intenso.
    As obras se parecem com seus criadores.

    ResponderExcluir
  16. A música agora fala sobre ele mesmo, real-mente. Obrigado Bruna

    ResponderExcluir
  17. texto otimo..me faz ficar melhor ler essas coisas assim ..vlw Peter!

    ResponderExcluir
  18. Kravin, que bom que sentiu-se melhor. Não imaginei que meu texto poderia trazer conforto. Abraço Allan.

    ResponderExcluir
  19. bom, ainda estou sem palavras, e ate m afastei na comu do type um pouco... hj vi seu blog...nem te conheço...mas gostei do texto, escrevi algo no meu tbm... gostaria de te pedir permissão para postar seu texto no meu blog, com os devidos creditos...to meio perdida ainda nesses sentimentos estranhos de aceitação a realidade...

    ResponderExcluir
  20. "Meu Deus, estou inconformada com seu ato! esse foi o pior acontecimento do ano e o fim de uma era. pelo menos poderei dizer a futura juventude clichê q curti um rock de verdade e de qualidade. "sou da época em q Peter era vivo!" Com certeza - e agora entendo - o orgulho como minha vó fala do John Lennon. "Everything Dies", como dizia o Peter, mas jamais dentro de nossos corações!
    ps. belas palavras, obrigada!

    ResponderExcluir
  21. Tudo bem, so me passa o link senhor "...". Abraço.

    ResponderExcluir
  22. Me emocionei com o texto...lindo

    ResponderExcluir
  23. Olá!
    Por acaso, achei teu blog em uma comunidade do TON. Além do amor pela banda, temos em comum a fascinação pelo WWD: é meu álbum favorito. E, assim como você, eu também estava no trabalho quando soube da morte dele. E chorei, como há muito eu não chorava por uma morte. Abraços negativos, colega.

    ResponderExcluir
  24. O blog tem o poder de reunir pessoas com o raro gosto por essa banda. Obrigado Júnia, na verdade estou triste até hoje, queria um novo album e que tudo não tivesse passado de uma brincadeira de mau gosto...

    ResponderExcluir